AGROBRASÍLIA: feira também foi espaço de integração de equipes

Pivot leva 40 colaboradores administrativos para conhecer a participar de uma das maiores feiras agrícolas do País, a AgroBrasília; objetivo é promover integração e conhecimento prático sobre o negócio para quem fica no background

Você realmente conhece a empresa onde trabalha? Sabe dizer qual o ramo de atuação ela atua e o quão importante é a sua atividade para a vida das pessoas? Por mais que desempenhamos com competência nossas atribuições, quando trabalhamos numa grande empresa quase sempre ficamos restritos somente às rotinas de nossos departamentos, desconhecendo muitas vezes que uma companhia é composta de variados profissionais, com perfis e capacidades distintas. Essa empresa, por sua vez, integra uma enorme cadeia econômica que gera empregos, renda, impostos e conhecimento.

Com cerca de 500 colaboradores que atuam em suas 11 unidades espalhadas pelos estados de Goiás, Minas Gerais, Bahia e Tocantins, a Pivot Máquinas Agrícolas e Sistemas de Irrigação quer que seus profissionais saibam muito bem responder a essas perguntas. Desde abril deste ano, a empresa, que é líder nacional na venda e manutenção de sistemas de irrigação, vem desenvolvendo o projeto “O Agro é o Nosso Negócio”. O objetivo é promover a integração entre os profissionais da administração, quase sempre imersos no ambiente formal dos escritórios, com colaboradores de outras áreas e também possibilitar o contato direto com o negócio e os clientes da empresa.

“A primeira vez que levamos um grupo de colaboradores a ter essa experiência do contato direto com o que de fato é o nosso negócio, foi durante uma visita de profissionais do setor de suprimentos à propriedade de um cliente. Agora, recentemente, na AgroBrasília, tivemos uma grande oportunidade de levarmos para o background da feira 40 profissionais do administrativo das duas lojas que temos em Goiânia. Lá, além de conhecerem e interagirem com colaboradores de outros departamentos, como estoquistas, mecânicos, montadores e vendedores, eles conheceram de perto como funciona o grande negócio da empresa, que é o agro”, explica Kenia Christine Silveira, gerente de recursos humanos (RH) da Pivot.

Sentimento de orgulho
Quem trabalha na área administrativa quase sempre enxerga um negócio por meio de números, gráficos e planilhas, mas segundo esclarece o CEO da Pivot, Cauê Campos, uma empresa é bem mais do que a sua rotina dentro de um escritório. “Nós integramos e ajudamos a movimentar uma gigantesca cadeia econômica que é o agronegócio. Uma atividade que tem por finalidade produzir alimentos para as pessoas. Ajudamos nossos clientes a atender a uma enorme demanda, tanto dentro, quanto fora do País”, explica o executivo, ao informar que a intenção é levar o projeto a todas as 11 unidades da empresa. “Acreditamos que essa ação é uma forma de gerar nesse colaborador um sentimento de orgulho e de pertencimento a algo grandioso e muito importante”, completa Cauê Campos.

Para Kenia Silveira, essa experiência de interação entre profissionais de setores diferentes e com competências distintas traz um ganho de eficiência para as empresas, uma vez que o colaborador compreende como o seu trabalho impacta no dia a dia de um colega que muitas vezes está longe e exerce uma função totalmente diversa. “É também um ganho pessoal e profissional para esse colaborador que vai se conectar a outro colega, conhecer a realidade profissional do outro, e com isso, aprender”, afirma a gerente de RH.