Goiânia é escolhida para projeto-piloto do Programa TEAtivo, que oferecerá atividades físicas para crianças e adolescentes autistas

Iniciativa do governo federal beneficiará 200 pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA), com 400 atendimentos semanais na capital. “Ação muito positiva, que vai colaborar com a melhoraria do desempenho individual de cada beneficiário, bem como promover qualidade de vida para todo o núcleo familiar. Estamos entusiasmados com projeto”, afirma prefeito Rogério Cruz

A Prefeitura de Goiânia foi escolhida para projeto-piloto do Programa TEAtivo, do governo federal, que oferecerá atividades físicas para crianças e adolescentes com Transtorno do Espectro Autista (TEA). Projeto será executado pela Secretaria Municipal dos Esportes, em parceria com a Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania e Secretaria Nacional do Paradesporto.

A capital receberá, junto ao Rio de Janeiro, os dois primeiros núcleos do projeto, lançado na última sexta-feira (01/04) pelo governo federal. A Portaria MC nº 760, que institui o programa, foi publicada no Diário Oficial da União.

De acordo com o projeto, a princípio serão atendidas 200 pessoas, com idade entre 05 e 18 anos, em 400 atendimentos semanais. Objetivo é estimular interação social, por meio de atividades corporais sistematizadas, pensadas no desenvolvimento individual de cada beneficiário. “Ação muito positiva, que vai colaborar com a melhoraria do desempenho individual de cada beneficiário, bem como promover qualidade de vida para todo o núcleo familiar. Estamos entusiasmados com o projeto”, afirma o prefeito Rogério Cruz.

O convênio entre a Prefeitura de Goiânia e o Governo Federal já foi firmado, assinado e publicado no Diário Oficial do Município. Projeto está em fase de contratação de profissionais e professores, compra de materiais permanentes, e adequação do local onde será implantado. Investimento inicial da Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania, para implantação do projeto na capital, está orçado em R $701.590,55.

O secretário municipal dos esportes, Álvaro Alexandre, destaca que Goiânia, na gestão do prefeito Rogério Cruz, busca proporcionar à população mais qualidade de vida, e, por meio do esporte e paradesporto, alcançar cada vez mais pessoas que antes não tinham a devida e merecida atenção.

“Estamos sempre atentos, tanto no esporte quanto no paradesporto, para alcançar mais pessoas e proporcionar a elas um meio a mais de inclusão, interação e integração. Hoje estamos lançando, em parceria com a União, um projeto para atender não só as pessoas com Transtorno do Espectro Autista, mas também uma forma de apoio às famílias que buscam a cada dia interação social maior para seus familiares. Entendo que esporte transforma a vida das pessoas, e queremos cada vez mais uma Goiânia mais inclusiva”, afirma.

Metodologia

Foto: SMESP

O projeto tem como base a metodologia de Rodrigo Brivio, especialista em atividades físicas direcionadas a crianças com Transtorno do Espectro Autista. Além de ceder a metodologia, ele vai capacitar os profissionais que atuarão nos núcleos do TEAtivo.

Brivio desenvolveu método que reúne equipamentos de ginástica artística, brincadeiras e exercícios de propriocepção, capacidade que o próprio corpo tem de avaliar em que posição se encontra, a fim de manter o equilíbrio quando está parado, em movimento, ou ao realizar esforços.