Suspeitos de atacar, ofender e incitar o ódio online são alvos de operação

Segundo a Polícia, todas as negociações de perfis falsos, interposta pelo esquema criminoso entre empresas de Goiás, possuía a finalidade de “disparo de comentários, curtidas e directs”

A Polícia Civil do Estado de Goiás, por meio da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (DEIC), em apoio ao Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) do Estado do Amazonas e em continuidade à operação Fake Over, cumpriu 12 mandados de busca e apreensão, na manhã desta quarta-feira (03/08), contra suspeitos de crime de ódio online.

“A investigação, iniciada no Amazonas, demonstrou que endereços situados em Goiânia e Aparecida de Goiânia estariam vinculados a pessoas que realizaram a compra de perfis fakes de uma empresa goiana. Essa empresa criava perfis em redes sociais utilizando fotos de terceiros para atacar os servidores públicos e autoridades do Estado do Amazonas”, afirma a PC.

Conforme a corporação, os suspeitos criavam as redes sociais com o intuito de atacar, ofender e incitar o ódio. Todas as negociações de perfis falsos, interposta pelo esquema criminoso entre empresas de Goiás, possuía a finalidade de “disparo de comentários, curtidas e directs”.

De acordo com a DEIC, durante a deflagração da presente operação, foram apreendidos computadores, HDs, celulares e pen drives, dentre outros objetos, os quais auxiliarão na investigação e localização de demais pessoas envolvidas, além de possíveis vítimas.

Os mandados foram expedidos pelo Poder Judiciário da Comarca de Manaus, em razão da prática de crimes contra a honra praticados no ambiente digital, perpetrado em desfavor de agentes públicos.