Canteiros de obras em Goiás reutilizam água para evitar desperdício

Construtora que possui três projetos de reuso da água em cinco obras no estado, economizou quase 60 mil litros em 2021; futuro é expandir economia em larga escala

Aprender a economizar água faz parte da realidade dos brasileiros, mas o tema voltou com força no ano passado, quando o Brasil passou por uma forte seca que ameaçou o abastecimento de água e energia elétrica. Usinas térmicas precisaram ser acionadas, o que gerou alto custo ao País, e rodízios foram colocados em prática com a crise hídrica. A sequência de impactos, apontam especialistas, é um dos responsáveis pela alta na inflação neste ano e o freio na economia, como um todo, atingindo as famílias e, principalmente, as empresas e indústrias.

Para tentar reverter a situação, os brasileiros passaram a economizar ainda mais. É o que aponta pesquisa encomendada pela Cleanipedia para a Mintel (Práticas Sustentáveis no Lar). Em 2021, 72% dos brasileiros com 55 anos ou mais afirmam ter realizado economia de água superior à de 2020. As práticas utilizadas vão desde o uso mais consciente da água na pia da cozinha à redução da carga da máquina de lavar, passando, também, pela reutilização da água, por exemplo.

A economia de água também virou responsabilidade das empresas. A MRV, um empresa do grupo MRV&CO, adota três programas de reúso de água em suas obras em Goiás. “Nosso objetivo é reduzir o consumo de água potável para atividades no canteiro durante a execução da obra”, explica a analista ambiental da regional MRV, Patrícia Pereira Afonso Lima, que detalhou que as ações contemplam os lavatórios para mictório, o sistema de decantação do lava bicas dos caminhões e a água pluvial do empreendimento. “Todas obras têm pelo menos algum tipo de reuso, conforme escopo definido pelo Selo Verde, um selo interno da MRV”.

No caso do projeto pluvial, a empresa instala calha em algum ponto da obra, para captação da água da chuva. Essa água acaba sendo utilizada para fins diversos no canteiro, como limpeza. Já no reúso no lavatório-mictório, a água do primeiro é direcionada para o segundo, economizando o uso da água. Por fim, há economia no reúso decantador, quando no sistema de decantação do lava-bicas, a água passa por 3 tanques e, ao final, sai mais limpa, e pode ser reutilizada para lavagem de equipamentos, umectação do canteiro, entre outros.

A economia dos três projetos, segundo Patrícia Lima, chegou a quase 60 mil litros de água em 2021 nos cinco empreendimentos da MRV em construção em Goiânia, Aparecida e Valparaíso de Goiás. “A água é um recurso natural indispensável à vida no planeta. Atitudes como reuso da água são fundamentais e devem estar intrínsecas na nossa rotina”, defende. Somente nos dois primeiros meses deste ano, a construtora já economizou mais de 16 mil litros de água no Estado.

Já a economia de água em toda a regional Brasília, que engloba o Distrito Federal, Goiás e Tocantins, chegou a 425.740 mil litros entre janeiro de 2017 a fevereiro deste ano. Em todo o País, as obras tocadas pela MRV reutilizaram 556.648.000 milhões de litros no mesmo período.

“Uma das grandes vantagens do reuso da água é a redução do consumo de água potável, e consequentemente, a redução do impacto no consumo dos recursos hídricos, pois permite que a água potável seja destinada somente para o consumo humano, por exemplo. Além disso, quando reutilizamos a água, isso representa uma economia financeira, que também é muito importante para a empresa e sociedade”, finaliza a analista ambiental.

Futuro

A MRV estuda projetos de ações de economia de água em larga escala, como benefício para os futuros moradores de seus empreendimentos. Eles foram debatidos pela construtora durante a 76ª Assembleia Geral da ONU, em setembro de 2021. A analista de sustentabilidade da empresa, Mayara Pinheiro, foi um dos destaques do Young SDG Innovators Summit – evento que integra o UNGC Uniting Business Live, do Pacto Global da ONU. Em sua apresentação, ela detalhou os estudos tecnológicos promovidos pela companhia com vistas à criação de um modelo de negócio viável para o reuso de água em larga escala nos novos empreendimentos da MRV. O foco das explanações foi a busca de inovações que permitam a reutilização de efluentes domésticos em amplas proporções.

 

Dicas

Saiba como economizar água

Com quase 8 bilhões de pessoas no mundo e apenas 2,5% de toda a água do planeta é própria para o consumo humano, economizar virou uma obrigação. Veja dicas da Cleanipedia.

  • Mantenha torneiras fechadas

Seja na pia da cozinha, na hora de escovar os dentes ou fazer a barba, uma torneira bem fechada e sem pingar pode economizar de 12 a 80 litros de água.

  • Enxágue a louça de uma vez

Com a torneira fechada, primeiro passe a esponja e detergente em todos os utensílios. Depois, enxágue tudo de uma vez e otimize o uso da água diminuindo o fluxo da torneira.

  • Lave roupas com parcimônia

A máquina de lavar tem um dos maiores consumos de água nas casas, cada ciclo consome entre 82 a 168 litros! Por isso, diminua a frequência de uso juntando o máximo de roupas sujas por ciclo.

  • Utilize bons produtos

Segundo pesquisa da Mintel, mais de 51% dos consumidores brasileiros acreditam que usar menos recursos naturais é um atributo importante para as marcas serem sustentáveis. Por isso, utilizar bons produtos – que economizam água e não agridem o meio-ambiente, vem se tornando prioridade para a população.