Envolvidos em esquemas de roubos de cargas são alvos de busca e apreensão em GO, MG e Sudeste

A força-tarefa composta pela polícia civil, por meio da Decar, e Polícia Rodoviária Federal cumpre 11 medidas de busca e apreensão na manhã desta quinta-feira (31) em Goiás, Minas Gerais e Sergipe. As ações têm como alvos integrantes de organização criminosa especializada em furtos, roubos, desvios e receptações de cargas e as medidas cautelares foram deferidas pela Justiça de Goiás.

Os investigados atuam na quadrilha como intermediários na negociação de cargas roubadas e desviadas para os receptadores, que são proprietários de supermercados, distribuidores, lojas, estabelecimentos comerciais que vendem os produtos ao consumidor final.

Em Goiás as medidas cautelares foram cumpridas em Goiânia, Quirinópolis e Itumbiara. Somente na capital, foram apreendidos cerca de meio milhão em dinheiro, recursos oriundos dos crimes cometidos pelo grupo criminoso.

A operação em destaque é a segunda fase de uma complexa investigação (OPERAÇÃO PAPIRUS), tendo sido, em fase anterior, presos mais de 15 (quinze) investigados até o fechamento dessa última fase.

Os investigados são responsáveis por mais de 30 (trinta) roubos, furtos e receptações de cargas diversas, mas em especial de papel, cadernos, gêneros alimentícios, bebidas, ferragens.

A maioria dos crimes ocorrem na região nordeste e sudeste do país, já contabilizando prejuízos de mais de R$ 20.000.000,00 (vinte milhões de reais).