Homem foi indiciado por produzir material pornográfico envolvendo crianças ou adolescentes

O Homem foi indiciado também por estupro de vulnerável

A Polícia Federal finalizou um inquérito que investigava crimes de exploração sexual de crianças e adolescentes pela internet, do qual culminou a Operação QUERUBINS, deflagrada em 26 de maio desse ano.

Na data da operação um suspeito foi preso em flagrante em Montividiu/GO pelos crimes previstos no Estatuto da Criança e do Adolescente de armazenar e distribuir na internet imagens pornográficas de crianças e adolescentes.

Ao longo da investigação, com a análise do material apreendido, o preso foi indiciado também por estupro de vulnerável e pelo crime do artigo 240 do Estatuto, tendo confessado que produziu material pornográfico envolvendo crianças ou adolescentes.

O suspeito trabalhava como porteiro em uma escola do referido município e, se condenado pelos crimes, ele pode cumprir mais de 25 anos de prisão.