Projeto que prevê um novo olhar sobre universo feminino e maternidade chega de forma gratuita à Goiânia

Aulas serão voltadas às gestantes, mães com bebês de até 24 meses e pais

Presente em vários estados brasileiros e responsável por criar e oferecer um novo olhar sobre o corpo feminino e a maternidade, o método Bellymamãe será ministrado em Goiânia no mês de abril, por meio do projeto “Afeto que Afeta”, aprovado pela Lei Aldir Blanc. A facilitadora é Jessyca Rominna, única professora credenciada do estado de Goiás no método. Serão 30 vagas iniciais para gestantes e mães com crianças de até dois anos de idade.

As aulas de dança do ventre voltadas ao corpo e a mente serão ofertadas gratuitamente às segundas e quartas feiras, às 19 horas, ao longo de dez semanas, no Espaço Jessyca Rominna, localizado no Instituto Afeto, que fica na Rua 1136, no Setor Marista, em Goiânia. As inscrições podem ser feitas até o dia 31 de março, pelo WhatsApp (62)9.8207-2012.

“Essa é uma oportunidade para aflorar a relação a partir da dança, não somente a mãe é o foco da aula, mas também os próprios bebês, que se tornam protagonistas em muitos momentos”, destaca Jessyca.

Segundo a professora, o projeto “Afeto que Afeta” surgiu com a necessidade de proporcionar à comunidade local uma atividade física lúdica e sensorial para gestantes e mães com bebês e seus benefícios estão ligados ao auxílio no processo de desenvolvimento da gravidez, à compreensão das etapas e à superação das dificuldades que podem ser enfrentadas durante o puerpério.

Além das aulas de dança, conversas e trocas de experiências serão pautas do projeto em questão e ainda o conhecimento sobre o próprio corpo após gerar uma criança, o que pode evitar quadros de depressão pós-parto e melancolia durante os primeiros anos de maternidade.

“As aulas são para gestantes, mamães, papais e bebês. As crianças que participarem, terão possibilidades de desenvolvimento da própria coordenação motora e percepções. A família será muito bem acolhida e trabalhada como um todo”, ressalta a professora Jessyca.

Entre as atividades do projeto “Afeto que Afeta”, estão o relaxamento, a dança como atividade física, o conhecimento do corpo e suas modificações, a redução e a prevenção de inchaços, a sensação de bem-estar e infinitas possibilidades de equilíbrio emocional.