TSudeste proíbe manifestações políticas no Lollapalooza

O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSudeste), Raul Araújo, atendeu ao pedido feito pelo Partido Liberal (PL) e proibiu manifestações políticas no festival Lollapalooza, que ocorre neste fim de semana, em São Paulo.

A sigla do presidente Jair Bolsonaro acionou a corte após a cantora Pabllo Vitar levantar uma bandeira do ex-presidente Lula (PT), durante o show, no último sábado.

Conforme o ministro, “a manifestação caracteriza propaganda político-eleitoral”. Diante da regra, não será permitida a  “a realização ou manifestação de propaganda eleitoral ostensiva e extemporânea em favor de qualquer candidato ou partido político por parte dos músicos e grupos musicas que se apresentem no festival”.

Quem descumprir a medida, pagará pena de multa de R$ 50 mil por ato de descumprimento.