Valorização de imóvel chegou a 33,5% durante a pandemia no Brasil, aponta Abecip

Em Goiânia, empreendimento teve valorização acima da média. Incorporadora aposta em projetos inovadores

Em Goiânia, a Opus Incorporadora entrega nesta quarta-feira (28/06) o Opus Acqua, localizado no Setor Marista e que teve valorização de 55% desde o seu lançamento, em 2019, número acima da média nacional. De 2019 a 2021, a média de valorização dos imóveis no Brasil bateu a casa de 33,5%, de acordo com levantamento realizado pela Associação Brasileira das Entidades de Crédito e Poupança (Abecip).

“O empreendimento está 100% vendido e seu sucesso se deve a vários elementos, como a boa localização e sua arquitetura arrojada”, destaca o diretor da empresa, Dener Justino, sobre o residencial que tem a fachada inspirada nas curvas da água e projetada pelo arquiteto Frederico Bretones. As unidades do Opus Acqua possuem de 245 a 288 metros quadrados (m²) com quatro suítes, sendo dois apartamentos por andar. As obras começaram em maio de 2020 e a entrega aconteceu dentro do prazo estimado, mesmo com os contratempos da pandemia.

O presidente do Sindicato da Indústria da Construção no Estado de Goiás (Sinduscon-GO), César Mortari, explica que vários componentes medem o valor e a valorização do imóvel após sua entrega, como os custos da obra, do terreno, a valorização do local, entre outros. De acordo com ele, por norma, o imóvel pronto vale pelo menos 25% mais do que o seu custo. Um dos fatores que têm grande influência na valorização é  a evolução do próprio bairro em que o imóvel está localizado. “Se o bairro está em ascensão, vai puxar a valorização do imóvel para cima. Já bairros em estagnação não têm esse motor”, afirma.

Sucesso consolidado

Outro residencial lançado pela incorporadora, que se assemelha ao Acqua e que deve seguir o mesmo comportamento de valorização é o Opus Sunna, que será erguido em frente à Praça do Sol, no setor Oeste, e também possui duas unidades por pavimento, com metragens de 235 a 277 m² de três e quatro suítes e ainda duas penthouses de 470 m².

Da mesma maneira que o Acqua, o Opus Sunna também possui arquitetura orgânica na fachada, que possui curvas com varandas desenhadas uma a uma em mais um projeto de Bretones. Para atender toda a família, a área de lazer será completa com brinquedoteca, piscinas climatizadas com deck molhado, academia com 158 m² equipada, churrasqueira gourmet, salão de festas, playground, quadra poliesportiva e praça de convivência.

Os projetos de interiores são do renomado arquiteto Leo Romano, que utilizou mobiliário de design assinado e peças desenhadas exclusivamente para o Sunna. “As pessoas desejam viver em espaços agradáveis e os empreendimentos Opus buscam atender esse anseio. Acredito que esse também é um dos motivos que faz com que nossos projetos tenham uma boa valorização até que sejam finalizados”, destaca Dener Justino.