Evento também traz incentivos para quem deseja empreender na gastronomia

Além de boa comida e muita diversão, Festival também está fomentando o empreendedorismo. Formalização dos expositores, cursos de qualificação e até fomento de recursos para iniciar o negócio estão acontecendo. Benefícios foram exaltados durante o lançamento do evento

Um evento onde a boa comida e a diversão são garantidos e, além disso, a economia local acaba também fortalecida. Esses são os benefícios do Festival Italiano de Nova Veneza, que foram celebrados em coro durante o lançamento da sua 16ª edição, em solenidade realizada nesta quinta-feira, 21 de julho, no auditório do Fecomércio, quando foi anunciada a programação oficial do evento.

Agendado para 4 a 7 de agosto, o festival acontecerá após ficar suspenso por dois anos em virtude da pandemia pela Covid-19. É uma realização da Prefeitura de Nova Veneza com patrocínio da Enel Distribuição Goiás, por meio da Lei de Incentivo à Cultura/Goyazes. Tem também apoio da Câmara Municipal da cidade, Governo de Goiás, Secretaria de Estado da Cultura, tendo como correalizador o Sesc-GO. Para essa edição, são cerca de 100 mil visitantes esperados para os quatro dias de festa, que terá cerca de 30 estandes com gastronomia e artesanato, atrações musicais e culturais.

Durante o lançamento, o prefeito da cidade, Valdemar Costa comentou que o tema escolhido para esse ano é “Uma boa massa, bom vinho e, claro, uma boa companhia” porque a intenção é estimular a confraternização entre as pessoas, que ficaram tanto tempo afastadas. “Durante a pandemia, por onde passava, pessoas manifestaram a falta que o festival estava fazendo. Para nós, os anfitriões, é um momento muito importante porque essa festa traz alegria para cidade”, disse ele, que salientou também o quanto a festa é importante para incrementar a renda para a nossa população. “Do vigilante de carro ao expositor, todos ganham. Costumo dizer que ele é o 13º e 14º salário dos comerciantes”, considerou o prefeito de Nova Veneza, Valdemar Costa.

O secretário de Estado da retomada, César Moura, anunciou que, nesse ano, através do Programa Goiás Social, serão oferecidos pela primeira vez na cidade cursos gratuitos para quem deseja se dedicar ao segmento da gastronomia. Quem se enquadra na faixa de renda 1, 2 ou 3 do CadÚnico, poderá receber recursos de cerca de R$ 3000 para compra de insumos. Quem tem a renda maior, poderá pleitear financiamento de até R$ 5000 para pagamento sem juros e iniciar seu negócio.

“O festival italiano é um excelente exemplo de como o apoio à cultura é importante para a economia do interior. O evento movimenta o comércio, os serviços, a hotelaria, turismo e, ainda, segundo nos disse o prefeito, ainda afeta positivamente duas cidades vizinhas, que fazem parte do trajeto de Goiânia a Nova Veneza”, salientou César Moura.

Outro parceiro do evento, o Sebrae Goiás está apoiando a participação e preparando, para o festival, cerca de 30 empresários locais, dentre eles, microempreendedores individuais e donos de pequenos negócios. Depois de receberem orientação para formalizarem seus negócios, a instituição está fornecendo capacitações diversas, como precificação, boas práticas de manipulação de alimentos, entre outras necessárias para fomentar seu negócio durante a festa. “Queremos desfazer o paradigma de que a formalização é burocrática e o imposto é caro. Na verdade, ela possibilita o crescimento do negócio, a possibilidade de pleitear empréstimos e até consultorias subsidiadas pelo Sebrae”, disse o diretor técnico da organização, Marcelo Lessa.

Programação cultural e gastronômica

Só a cozinha oficial do evento, a Cozinha da Nova, 45 cozinheiras estarão envolvidas na preparação de cerca de 20 mil porções do cardápio com 20 opções. Elas manusearão mais de cinco toneladas de macarrão, três mil toneladas de molho, 4,5 mil de carne e meia tonelada de farinha de fubá. São 26 fogões e panelões com pelo menos 20 litros de capacidade para o preparo dos pratos.

Na parte cultural, as apresentações incluem danças típicas, música italiana, algumas preparadas pelos próprios moradores, além de atrações de expressão nacional, como o show com Sérgio Reis e a apresentação de dança pelo Grupo Folclórico Ítalo-Brasileiro, de Santa Catarina. Uma dessas atrações foi antecipada para quem prestigiou o lançamento. A cantora Ana Clara Miranda interpretou a canção Speranza.

“A escolha dessa música não é aleatória, mas sintetiza o sentimento que temos após vivermos a pandemia. É um prazer estar aqui nesse lançamento, eu esperei muito para estar aqui de novo. Essa festa mora no nosso coração, a gente ama de verdade, a gente vê o brilho no olhar de quem organiza e quem vai a nossa cidade participar dela”, disse a cantora Ana Clara Miranda. Hoje com 18 anos, que começou a participar do evento aos seis anos.

“Só de estar aqui, nessa avant-première, já estamos ansiosos para chegar o dia dessa festa”, sintetizou o Newton Emerson Pereira, vice-presidente da Fecomércio, uma das apoiadoras do evento, que também salientou o empenho da entidade a realização dos eventos que fomentam a economia nessa fase de retomada da economia após um período mais crítico da pandemia. Confira as principais atrações previstas para o evento

Sérgio Reis
O sertanejo Sérgio Reis que assim como muitos venezianos, também é neto de imigrantes italianos, vai abrir as festividades no dia 4, às 22h. Fazendo uma mistura da cultura italiana e goiana, ele vai apresentar ao público as principais canções que emplacaram seus 64 anos de carreira, como: O Menino da Porteira, Panela Velha, Coração de Papel, Pinga Ni Mim e o clássico O mineiro e o Italiano. Alguns sucessos serão interpretados na língua italiana.

Ricardo Tucci
O músico acordeonista Ricardo Tucci vai se apresentar no sábado, dia 06, às 12h. O instrumentista teve os primeiros contatos com a música aos 7 anos de idade, com o incentivo do seu tio. Natural de Goiânia, mas com descendência Italiana, ele costuma tocar em restaurantes voltados à culinária da Itália. Clássicos como Con te partiro, Al di lá, Santa Lúcia, Tornasuriento e Tarantellas serão algumas canções que vão compor sua apresentação em Nova Veneza.

Os Tenores do Brasil
O grupo formado pelos tenores Ricardo Régis e Marcelo Zanlucci é uma das atrações confirmadas para o dia 05 de agosto, às 22 horas. Os Tenores do Brasil se conheceram em 1996, em um coral municipal da cidade de Amaré, São Paulo. Após o encerramento do coral, em 1998, eles montaram uma dupla e em uma ocasião especial, tocaram uma música do tenor Andrea Bocelli. A partir de então, se apaixonaram pela música e cultura da Itália, e resolveram se dedicar às canções italianas. A paixão foi tão forte que participaram em 2022, durante 42 semanas do quadro “Quem sabe canta” do apresentador Raul Gil, defendendo a cultura Italiana, além disso, tiveram a honra de cantar para o Papa João Paulo II em Roma, em 2004. Para o Festival Italiano de Nova Veneza, os tenores preparam um repertório repleto de novidades para encantar os participantes da festa.

Grupo Folclórico Ítalo-Brasileiro de Nova Veneza
O Grupo Folclórico Ítalo-Brasileiro de Nova Veneza, Santa Catarina, também marcará presença nos dias 05, 06 e 07 de agosto. Atualmente formado por 36 pessoas, incluindo homens, mulheres e crianças, o grupo fundado em 1991 preserva as raízes da cultura italiana através da dança e já recebeu premiações por sua performance. Para o Festival Italiano de Nova Veneza deste ano, eles trarão 12 coreografias, incluindo algumas reformuladas e outras inéditas. Temas como Festa del Vino e Un vero amore in guerra que retratam a produção vinícola e a guerra cívil serão apresentados através da dança.

Baile de máscaras
Tradicionalmente realizado aos sábados, o baile de máscaras é mais uma atração confirmada no 16ª Festival Italiano de Nova Veneza. Resgatando o histórico do carnaval de Veneza, festa que marcava o início quaresma e foi instituída no calendário Veneziano em 1904 pelo doge Vitale Falier. O baile em Goiás, segue a mesma tradição milenar do anonimato através das máscaras e traz diversão e brincadeiras para os foliões. De forma gratuita, os participantes poderão aproveitar a festa, ao som da cantora goiana, Anna Paula Drigo. Com quase 20 anos de carreira, ela possui descendência italiana na família e promete agitar a noite de Nova Veneza, com um repertório animado, resgatando as marchinhas italianas. As festividades acontecerão no dia 06, a partir das 21 horas.

Jovens talentos
E a programação não para por aqui. Dois grupos de alunos do 1ª ao 5ª ano da escola municipal de Nova Veneza vão apresentar concertos em Italiano. Além deles, aproximadamente quinze casais vão retratar temas importantes da história da Itália, através da dança. Para a secretária de educação de Nova Veneza, Helayne Fonseca Martins, retomar esse evento é motivo de alegria. “Estamos todos ansiosos por esta belíssima festa que, além da economia, também, movimenta a cultura e o lazer da cidade”, conta.

Música com Waldir Amaral
Fechando a 16ª edição do Festival Italiano de Nova Veneza com chave de ouro, o cantor nova venezense, Waldir Amaral, apresentará os sucessos que embalaram a Itália durante os anos de 1960, 1970 e 1980 . O artista está há 12 anos participando dos festejos de Nova Veneza, em Goiás. Sua apresentação no domingo, 7 de agosto, às 14 horas.

Esportes
Além das atrações musicais, o evento aposta em esportes como bocha e cipó. A Bocha é um esporte de tradição italiana jogado entre duas pessoas ou duas equipes, sendo quatro bochas (bolas) para cada equipe e consiste em lançar as bochas e situá-las o mais perto possível de um bolim (bola pequena), previamente lançado.

Neste ano, o Festival contará também com um passeio ciclístico no sábado, dia 06 de agosto, a partir das 06 da manhã. No local de concentração, os participantes poderão degustar de café da manhã e o trajeto contemplará as principais vias da cidade de Nova Veneza. No final do trajeto, haverá sorteio de brindes para os ciclistas.

Panelaço
E para encerrar com chave de ouro, o 16ª Festival de Nova Veneza encerra suas atividades com o tradicional panelaço. Apesar do nome, não é manifestação política, trata-se de um desfile, realizado por todos os cozinheiros do festival, batendo suas panelas e fazendo uma divertida e animada sincronia. O ato sintetiza o sucesso realizado durante os 4 dias de festa e será realizado no dia 07 de agosto, às 18h.

Parceiros
A 16ª edição do Festival Italiano de Nova Veneza conta também com o apoio das empresas parceiras: Constru+ Incorporadora, São Salvador Alimentos, Super Frango, Boua, Bonare, Galo, Renata, Di-Cheff, Fecomércio-GO, Lucas Gás, Interseg Turbo, Quinta do Morgado vinhos e sucos, Cordelier vinhos e espumantes, Ríboli Representações e Sicoob Credicapa. Para saber mais, acesse: www.festivalitalianonovavenezago.com.