Operação Salinas 2ª fase prende associação criminosa de furto de gado na região sudeste

A Polícia Civil do Estado de Goiás, através da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Rurais (DERCR) e da 9ª Delegacia Regional de Polícia de Catalão, em operação integrada com o Batalhão Rural da Polícia Militar, desmantelou uma associação criminosa voltada ao furto de gado no sudeste do estado nessa quarta-feira (18/5).

Segundo a PC, em dezembro do ano passado, um produtor rural de Davinópolis (GO) foi vítima de furto de 34 cabeças de gado da raça nelore avaliadas hoje em mais de R$ 153 mil. De lá pra cá, três pessoas já haviam sido presas por este fato. Em continuidade às investigações da Operação Salinas, a delegacia especializada identificou a existência de uma associação criminosa dedicada ao furto de gado. Entre 26 de abril e 18 de maio deste ano, o grupo criminoso já articulava planos para outros três furtos em fazendas na região de Catalão, para subtração de mais de 80 cabeças de gado, sendo 40 em uma só propriedade.

A 2ª fase da Operação Salinas cumpriu mandados de prisão preventiva em Santo Antônio do Rio Verde (GO) e Paracatu (MG) em desfavor de Fábio Pereira Lima, Juscelio Santos Brito e Lazaro Augusto Ferreira Vaz. Everaldo Franca Melo, também integrante do grupo, foi recolhido ao cárcere na primeira fase da operação. O receptador dos animais também foi preso. Além disso, o local de guarda do rebanho alvo de furto foi identificado e a propriedade rural foi alvo de buscas pelos policiais.

A divulgação da imagem e identificação dos presos foi precedida nos termos da Lei nº 13.869, Portaria nº 547/2021 – PC, Despacho da Delegada Titular desta unidade, especialmente porque visa a identificação de eventuais crimes outros cometidos pelo suspeito, bem como surgimento de novas testemunhas e elementos informativos.